Causos & Olhares

Projeto Cultural do FCPA

Proposta

A fotografia não apenas retrata ou representa uma realidade. Ela também a constrói. A escolha do enquadramento, do foco, da luminosidade, dos elementos que deverão aparecer nítidos e dos que ficarão em um fundo desfocado fazem da fotografia um ato constitutivo da realidade. O olhar do fotógrafo seleciona o objeto a ser fotografado, preterindo todos os demais objetos possíveis. Ele retrata algo ao mesmo tempo em que esconde outras coisas, as quais também poderiam fazer parte da cena. Nessa perspectiva da fotografia como construção, o FotoClube Pouso Alegre pretende promover um trabalho de registro da vida cotidiana na microrregião composta por Pouso Alegre e cidades vizinhas, com a finalidade de realizar exposições, mostras, publicações e oficinas artísticas sobre a vida, os hábitos, os costumes, a arquitetura, a natureza e as pessoas da região. A idéia é promover passeios fotográficos em determinadas localidades, nos quais os associados do FCPA realizam fotografias, para depois serem analisadas e selecionadas visando a construção de narrativas poéticas sobre a identidade da região. Desse modo, o FCPA pretende contribuir para a construção de uma identidade visual da região, registrando para a posteridade os modos de vida que caracterizam tanto a identidade, quanto diversidade da cultura sul-mineira.

Justificativa

Esse projeto pretende contribuir para a discussão, reflexão, registro, memória e documentação sobre os modos de vida da região, propiciando a formação de um acervo fotográfico artístico e cultural importante para a construção de uma identidade cultural sul-mineira, tanto para hoje quanto para a posteridade. Além disso, a proposta apresenta também uma contribuição histórica, na medida em que pretende selecionar e sistematizar, na forma de narrativas poéticas, os registros fotográficos das cidades, pessoas, culturas e modos de vida da região que, até então, encontram-se pulverizados em diversos acervos particulares, na forma de narrativas históricas privadas e fragmentadas. Ao lado da contribuição social e da contribuição histórica, este projeto também apresenta uma contribuição para os associados do FCPA, oportunizando momentos

Metodologia

Para serem alcançados os objetivos, o FCPA promoverá passeios fotográficos em datas e nos locais previamente definidos na programação e comunicados aos seus associados-fotógrafos. O transporte até a localidade será realizado por meio de van, ônibus ou de veículos particulares, conforme a necessidade. Todos os associados-fotógrafos que participarem serão instruídos sobre questões técnicas das fotografias para o projeto, tais como tamanho da imagem, luz, gêneros fotográficos (retrato, paisagem, natureza, arquitetura, life style, grafismo, cor, preto e branco), dimensões, proporções das imagens etc. Após cada passeio fotográfico, os associados-fotógrafos farão uma seleção e uma edição prévias, encaminhando as imagens para a curadoria do projeto, designada pelo FCPA. A curadoria do projeto fará a seleção e organização das imagens, na forma de uma narrativa poética, uma para cada localidade. As narrativas, que serão compostas por um número aproximado de 10 a 30 fotografias, conforme o caso, serão impressas/reveladas para exposição. As exposições das narrativas acontecerão nas localidades em que foram realizadas, em formato a ser estudado conforme o caso (exposição em galeria, ocupação em locais públicos ou privados etc.).


Passeios Integrantes do Projeto:

Próximos Destinos:

Silvianópolis
(data a definir)

Congonhal
(data a definir)

Estiva
(data a definir)

Borda da Mata
(data a definir)

Cachoeira de Minas
(data a definir)

Pin It on Pinterest